Dicas para o cuidador

Doença de Alzheimer: facilitando o dia-a-dia do portador e do cuidador


Banho

A ilustração ao lado apresenta uma adaptação ideal de box para pacientes com Demência em fases intermediárias e tardias. Portas largas, com material inquebrável que podem ser retiradas se houver necessidade. Aparador apenas com objetos de higiene pessoal que serão utilizados durante o banho; barras de segurança para apoio em seu interior; tapete antiderrapante; banquinho ou cadeira para sentar-se, se necessário. A ilustração também apresenta uma alternativa que pode ser utilizada por cuidadoras de pacientes que recusam o banho: o uso do maiô e a proposta “agora vamos a praia”, em alguns casos esta alternativa pode ser útil fazendo com que o paciente aceite o banho sem resistência.

Um dos locais mais perigosos para o paciente é o banheiro. Quedas com graves conseqüências costumam acontecer neste ambiente da casa. Providencie para que a porta possa ser aberta por dentro e por fora e auxilie-o sempre que necessário. Acidente como o que é mostrado pela ilustração, pode ser evitado se alguns cuidados forem observados como: colocação de barras de segurança na parede para apoio do paciente; box com chuveiro e tapete antiderrapante em seu interior e cadeiras de banho para pacientes que não conseguem ficar por muito tempo de pé. Banheiras não são aconselháveis, entrada e saída do paciente costumam ser complicadas e oferecer riscos de quedas. Além disso, o paciente costuma sentar-se em sua beirada, o que causa pouca eficiência do banho e o expõe a correntes de ar. Banho ideal é aquele em que com segurança, permite que o corpo inteiro tenha contato com uma ducha de água morna, que além de promover limpeza, oferece conforto.


< Anterior        Próximo >

Retornar ao Índice

Instituto de Memória - Núcleo de Envelhecimento Cerebral / NUDEC
Rua Napoleão de Barros, 618. Vila Clementino.
CEP 04024-002 / São Paulo – SP
T. 5576-4848 Ramal 2085
Logo Apsen WebSite Desenvolvido por:
BemStar.com.br e SiteCommerce.net